Novos registros geográficos marinhos inéditos para "Enseada da Pinheira", Município Palhoça, Estado de Santa Catarina - SC ! ...

15-06-2011 09:46

 

 

Avulsos Malacológicos - AM - Florianópolis, Brazil

MALACOFAUNA DA REGIÃO SUL DO BRASIL - NOVOS REPORTES GEOGRÁFICOS  INÉDITOS DE  ESPÉCIES MARINHAS PARA

"ENSEADA DA PINHEIRA", MUNICÍPIO PALHOÇA, ESTADO DE SANTA CATARINA, SC

 

Recentemente o nosso colaborador permanente em campo, biólogo conquiliologista "Mário Saraiva Bleicker" (... residente na "Vila da Guarda do Embaú", Município Palhoça da Grande Florianópolis !), oportunamente reportou a ocorrência inédita na orla marinho-costeira da "Enseada da Pinheira", localidade vizinha do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro - PEST na denominada "Baixada do Maciambú (ou Massiambú)", da seguinte forma gastrópode marinha em destaque:

 Distorsio cf. clathrata (Lamarck, 1816) 

(1 espécime vivo, operculado, com perióstraco intato e concha esbranquiçada apresentando diámetro de 54 mm

Localização de Palhoça

Localização do Município Palhoça da Grande Florianópolis (destaque em vermelho), no contexto geográfico do Estado de Santa Catarina, SC

 

O achado "inédito" da referida espécie, representante da Família PERSONIDAE, foi obtido em consequência de severa atividade climática (... ciclone extra-tropical !) que atingiu a região entre os dias 26 e 30 de Maio de 2011, ocasionando fortes marejadas e grandes prejuízos à maricultura local, extraordinariamente depositando, ao longo da faixa litorânea, abundante e diversificado material conquiliológico, incluído o espécime objeto do presente reporte, mesmo que vêm constituir o "1o. registro conhecido para o Estado de SC" com base nos registros estaduais e cadastro específico disponível (*), elevando a 697 o seu número de espécies marinhas assim reconhecidas (Agudo-Padrón & Bleicker 2011: 20).  

 

(*) Para uma relação completa e funcional das fontes envolvidas, visite o seguinte link: 

http://noticias-malacologicas-am.webnode.pt/news/opistobranquios-ocorrentes-no-sul-do-brasil-/  

 

A determinação da espécie estive baseada nas contribuições de RIOS (1994, 2009: 165). Conforme a CdB (2011), corresponde à "sinonímia" de   Distorsio robinsoni Petuch, 1987 

http://www.conchasbrasil.org.br/conquiliologia/descricao.asp?id=81

 

///

 

Outras das espécies em destaque obtidas "vivas" na localidade, em decorrência do evento climático supracitado, foram as seguintes formas gastrópodes marinhas:

 

Cypraecassis testiculus (Linnaeus, 1758)

Fam. CASSIDAE

http://www.conchasbrasil.org.br/conquiliologia/descricao.asp?id=168

 (1o. registro da espécie para esta localidade)

Previamente reportada para o território do Estado em AGUDO-PADRÓN et al (2009: 5).

 

 ///

 

Olivancillaria contortuplicata (Reeve, 1850)

Fam. OLIVIDAE

http://www.conchasbrasil.org.br/conquiliologia/descricao.asp?id=251

 (re-confirmação na localidade)

Para maiores informações acerca da ocorrência desta espécie no Estado, consulte ainda o seguinte link:

http://noticias-malacologicas-am.webnode.pt/news/ocorr%c3%aancia%20documentada%20de%20olivancillaria%20contortuplicata%20%28reeve%2c%201850%29%20em%20santa%20catarina%2c%20sc%20%21%20-/

 

Referências:

 

+ AGUDO-PADRÓN, A.I. & BLEICKER, M.S. 2011. Additional new records on continental and marine molluscs of Santa Catarina State, SC, Southern Brazil region: synthesis and check list. FMCS Newsletter ELLIPSARIA, 13(1): 20-26. Available online at: http://molluskconservation.org/EVENTS/ELLIPSARIA/EllipsariaMarch2011.pdf

 

+ AGUDO-PADRÓN, A.I.; BLEICKER, M.S. & SAALFELD, K. 2009. Recent marine molluscs of Santa Catarina State, SC, Southern Brazil region: a comprehensive synthesis and check list. VISAYA Net, Cebú - Philippines (April 20, 2009): 1-17. Available online at: http://www.conchology.be/?t=41

 

+ CdB. 2011. Gastropoda/ Marinho. In: Conquiliologistas do Brasil – CdB, São Paulo. Disponível em: http://www.conchasbrasil.org.br/conquiliologia/familias.asp?idclass=4&idamb=1

 

+ RIOS, E. de C. Seashells of Brazil. Rio Grande, RS: Fund. Univ. do Rio Grande, Museu Oceanográfico, 2nd. ed., 1994, 329 p.  

  

+ RIOS, E. de C. Compendium of Brazilian Sea Shells. Rio Grande, RS: Evangraf, 2009, 668 p.