Resumo XXII EBRAM - Nordeste - Setembro 2011 ! ...

08-06-2011 07:07

 

 

RESUMO APRESENTADO NO ÁMBITO DO "XXII ENCONTRO BRASILEIRO DE MALACOLOGIA - XXII EBRAM",

NORDESTE - SETEMBRO DE 2011 (*)

(*) http://noticias-malacologicas-am.webnode.pt/calendario-de-eventos/

 

RESUMO  APRESENTADO

 

Moluscos e conservação ambiental no Estado de Santa Catarina, SC, região Central Sul do Brasil: avaliação da situação atual do seu conhecimento

A. Ignacio Agudo-Padrón

Projeto “Avulsos Malacológicos - AM”, Caixa Postal 010, 88010-970, Florianópolis/ SC, Brasil ignacioagudo@gmail.com

 

A situação do efetivo conhecimento hoje disponível quanto à diversidade e estado de conservação da fauna de moluscos (malacofauna) ocorrente no espaço territorial do Estado de Santa Catarina, SC, região central Sul do Brasil, é analisada e discutida a partir da nossa ativa participação em 2 importantes eventos regionais acontecidos em recente data, realizados sob a supervisão da Fundação do Meio Ambiente – FATMA: (1) “Seminários Regional e Estadual para Elaboração do Programa Estadual de Espécies Exóticas Invasoras” (Outubro/Novembro 2009), organizado pela ONg “Instituto Hórus de Desenvolvimento e Conservação Ambiental”, com verificação de 21 espécies exóticas – 15 Gastropoda e 6 Bivalvia (4 marinhas), das quais 10 Gastropoda e 4 Bivalvia (2 marinhas) reconhecidas formas invasoras, incluíndo a lesma PHILOMYCIDAE Pallifera sp, em processo de determinação taxonômica; (2) “IV Fórum de Discussão – Lista de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção de Santa Catarina” (Março 2010), organizado pela ONg “IGNIS – Planejamento e In-formação Ambiental”, contando-se ao momento do evento com listagem de 878 espécies e subespécies confirmadas: 695 marinhas (das quais apenas 158 foram consideradas para análise – 21 Cephalopoda, 89 Gastropoda & 46 Bivalvia) e 182 continentais, terrestres e de água doce – 155 Gastropoda & 27 Bivalvia, todas em geral “sub-avaliadas” nesta oportunidade. Em ambos casos, encontraram-se na sensível escassez de pesquisadores “residentes” interessados no conhecimento das espécies continentais, assim como na falta de estudos populacionais os principais empecilhos para uma aprofundada avaliação, paralelamente confirmando-se o histórico ênfase dado ao estudo das formas marinhas locais. O restrito conhecimento disponível sobre estudos populacionais de formas continentais, visando conservação a longo prazo, foi analisado paralelamente aos referidos eventos, com base no critério “Distribuição Restrita” da UICN (União Internacional para Conservação da Natureza). Resultado deste último esforço, um total de 54 espécies nominais, incluindo 31 gastrópodes terrestres, 15 gastrópodes de água doce e 8 bivalves límnicos, foram consideradas fortes candidatas a ocupar status diversos de “situação de ameaça”, sendo que apenas 5 formas límnicas – 2 gastrópodes e 3 bivalves – contaram com algum tipo de estudo populacional regional previamente conhecido.